Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Voltar
Início do conteúdo da página
pagina-inicial

16/04/2020

Mais 3.391 médicos poderão reforçar atendimento ao coronavírus na Atenção Primária

Profissionais poderão atuar em 1.202 municípios de todos os estados e no Distrito Federal, além dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI)

Para reforçar o atendimento durante a pandemia do coronavírus nos postos de saúde, a partir da última quarta-feira (15/04) até a sexta-feira (24/04), 3.391 médicos que confirmaram interesse na participação da 1ª chamada do 19º Ciclo do Projeto Mais Médicos para o Brasil poderão começar a atuar em 1.202 municípios de todos os estados e no Distrito Federal, além dos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).

 

Capitais e grandes centros urbanos, que não vinham sendo priorizadas na alocação dos médicos, voltarão a receber profissionais de forma emergencial. A mudança ocorre porque grandes cidades, com maior concentração de pessoas, são locais mais propensos à circulação do vírus. O termo de adesão dos médicos do 19º ciclo será de apenas um ano e a seleção poderá ter até cinco chamadas, caso nem todas as vagas sejam ocupadas nas chamadas anteriores.

Do total de vagas confirmadas pelos médicos (3.391) tem-se a distribuição de vagas abaixo especificadas (a numeração dos perfis indica a ordem decrescente de vulnerabilidade dos municípios, sendo o perfil 8 de maior vulnerabilidade e o perfil 1 de menor vulnerabilidade:

O maior número de médicos com interesse em atuar no Projeto nessa primeira chamada do edital está na faixa etária de 23 a 49 anos, sendo que quase ¼ desses médicos é detentor de especialização ou residência na área de Saúde da Família e Comunidade.

De acordo com o cronograma, o 19º ciclo segue com o início da 2ª chamada a partir de 16 de abril de 2020, para que os candidatos que não obtiveram êxito na alocação na 1ª chamada possam indicar local para dar início às suas atividades de atendimento na Atenção Primária, entre as vagas disponibilizadas nesse segundo momento.

Abaixo, consta a distribuição das vagas que potencialmente poderão ser ocupadas na 1ª chamada e as que já foram disponibilizadas para escolha dos candidatos na 2ª chamada.

Importante lembrar que apenas os candidatos que indicaram municípios na 1ª chamada e não obtiveram êxito na alocação, poderão participar da escolha de vagas desta 2ª chamada.

O Ministério da Saúde, através da Secretaria de Atenção Primária (SAPS), segue confiante investindo em ações assertivas nesse momento de grave emergência em saúde pública para o combate à COVID-19. 

 

 

 

 

voltar
Fim do conteúdo da página