Portal do Governo Brasileiro
Ir direto para menu de acessibilidade.
Voltar
Início do conteúdo da página

29/01/2018

Núcleo do Ministério da Saúde sediou primeira reunião do ano da Comissão Coordenadora Estadual do Mais Médicos no RN

Estado tem três Referências Descentralizadas e uma representante da Organização Pan-Americana da Saúde que acompanham todo o Programa

Crédito: MS/RN

Primeira reunião do ano da Comissão Coordenadora Estadual dos Programas PROVAB e Mais Médicos (CCE), em Natal (RN)

O Núcleo Estadual do Ministério da Saúde no Rio Grande do Norte (NEMS/RN) sediou, na manhã desta sexta-feira (26), a primeira reunião do ano da Comissão Coordenadora Estadual dos Programas PROVAB e Mais Médicos (CCE), que aconteceu no auditório do Núcleo, em Natal, dirigida pela coordenadora da CCE, Ivana Fernandes, da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap)

De acordo com os procedimentos da pauta, a reunião possibilitou o alinhamento dos processos de trabalhos e planejamento para 2018, além de avaliar as ações executadas, desde os trabalhos voltados pela instituição supervisora e alinhamento das questões relacionadas às gestões municipais aos trabalhos das equipes.  Ainda constou da pauta, a portaria que instituiu a CCE; Informes das Oficinas do Mais Médicos realizadas ano passado, informes das referências ministeriais (RD) e da IPC/OPAS, além de processos administrativos.

No estado do Rio Grande do norte, o Ministério da Saúde tem três profissionais Referências Descentralizadas (RDs) que atuam no programa Mais Médicos, além de uma representante da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) que acompanha os profissionais cooperados, os médicos cubanos. “Nós participamos das reuniões a convite, com base em uma agenda no sentido de reforçar os trabalhos executados no período e discutir questões do panorama analisado para que sejam redirecionadas para o âmbito local e no Ministério, em Brasília”, explica Sônia Maria Zanelato, do Departamento de Planejamento e Regulação da Provisão de Profissionais de Saúde (DEPREPS) da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES/MS). Referência Central do Programa, Sônia Zaneloto ressalta o apoio do Núcleo do Ministério da Saúde em somar no fortalecimento para o Mais Médico no Rio Grande do Norte.

Para o representante do Ministério da Educação, José Adailton, as reuniões também possibilitam que se possam qualificar as ações do programa, identificando dificuldades e avaliando-as para o planejamento de minimizar esses problemas, promovendo junto aos profissionais médicos um trabalho de melhor qualidade.

Segundo o chefe da Divisão de Gestão do NEMS/RN, Francisco Júnior do Rêgo, o Núcleo do Ministério tem esse compromisso de apoiar as ações de atenção básica de saúde no estado e sediar a reunião da Comissão que coordena o Mais Médico no estado reafirma essa meta de fortalecimento do SUS e das políticas de saúde pública no país.  

Participaram da reunião, o chefe da DIVNE/NEMS/RN, Francisco Júnior Rêgo; a chefe da Seção de Apoio Institucional do NEMS/RN, Fabiana Figueiredo; a Referência Central do Programa, Sônia Maria Zanelato; as Referências Descentralizadas (RDs) do Ministério no estado, Uiacy Alencar, Vyna Maria Leite e Karoline Rebouças; a médica Mariluz Games, representante da OPAS/IPC; o Apoiador Institucional do MEC, José Adailton da Silva; o representante da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Cipriano Vasconcelos; e a representante do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems RN), Dalva Bezerra da Silva.

A última reunião da Comissão Coordenadora Estadual do Mais Médicos (CCE) ocorreu dia 05 de dezembro de 2017. No dia 15 deste mês, aconteceu a solenidade de acolhimento dos 33 profissionais selecionados no 15º Ciclo do Programa Mais Médicos que irão atuar na Atenção Básica do Rio Grande do Norte, onde 31 irão atuar na capital, Natal; um no município de São Miguel do Gostoso e outro médico em Serra do Mel.

Os profissionais são contratados por três anos, com possibilidade de renovação pelo mesmo período. O Rio Grande do Norte possui, atualmente, 314 médicos atuando pelo Programa; sendo 136 brasileiros, 35 intercambistas e 143 cubanos.

Por João Bosco de Araújo/jornalista
Ministério da Saúde no RN

 

voltar
Fim do conteúdo da página